Gestão de rede de lojas de móveis: revendas ou franquias?

Uma indústria de moveleira, ao pensar na gestão de rede de lojas, certamente já passou pela dúvida sobre qual modelo de negócio se enquadra no seu perfil. Diante disso, é necessário avaliar entre revendas ou franquias.

 Antes de mais nada, é importante ter clareza de que essa decisão deverá se dar de acordo com o nível de amadurecimento dos processos da marca e dos seus revendedores.

Neste artigo, entenda as principais diferenças entre revendas e franquias na gestão de rede de lojas de móveis. Acompanhe!

O que é uma franquia?

Franquias são modelos de negócio em que o empreendedor, denominado franqueado, compra do proprietário da rede – o franqueador – o direito de utilizar a marca, a infraestrutura e todo o know how do negócio. Em troca, para ter acesso a este modelo de pacote pronto de negócio, o franqueado paga ao franqueador um valor mensal referente a taxas e royalties.

No caso de lojas de móveis, o franqueado recebe da própria fábrica um modelo pronto para o seu negócio, que pode englobar:

– acesso a sistemas;

– politicas de gestão;

– treinamentos;

– suporte.

A vantagem é que no modelo de franquias, o empreendedor conta com uma grande economia, justamente por não ter que desenvolver tudo do zero. Além disso, ele ganha tempo, por não precisar passar pelo processo de tentativa e erro.

Já que o lojista que passa atuar com uma franquia deve seguir os padrões da fábrica, ele de alguma forma conta com uma limitação de liberdade. Isso porque não tem autonomia para realizar ações inovadoras ou diferentes.

gestão de rede de lojas de móveis

E a revenda, como funciona?

No caso da revenda, o empreendedor que deseja abrir uma loja deve adquirir os produtos da fábrica e revender aos clientes. Nas condições que ele próprio definir.

A fábrica pode até oferecer apoio comercial e de compras, porém, o lojista terá liberdade para gerir o negócio da maneira que lhe for conveniente, com muito mais autonomia sobre:

– investimentos em publicidade;

– ponto de vendas;

– atendimento aos clientes;

– relacionamento com o mercado.

Quanto ao investimento, revendas tendem a necessitar de investimentos menor no início. Já que o empreendedor não precisará arcar com taxas de franquia.

Revendas ou franquias para uma gestão de rede de lojas de móveis

Após entender os dois conceitos, já é possível avaliar qual é o melhor para cada modelo de negócio. Há uma tendência de as fábricas de móveis optarem pelas franquias. Isso porque neste sistema é mais fácil para o franqueador ter acesso às mais diversas informações do franqueado. Como por exemplo, a situação financeira e o balanço.

Porém, há outros pontos a serem avaliados. Isso porque é necessário contar com uma estrutura para dar suporte à rede de lojas. E para isso é necessário contar com pessoas especialistas do mercado que auxiliem no suporte da operação.

Portanto, se o objetivo é atuar em sistema de franquias, prepare-se para dar total apoio para sua loja franqueada. Somente assim o sucesso da gestão de rede de lojas de móveis será um sucesso. E irá garantir o retorno do investimento em alguns meses. Porém, se a empresa ainda não está preparada para dar este suporte, franquia não é o modelo de negócio indicado.

Já o sistema de revendas é mais simples, porém, sem muitas garantias para a indústria. Neste formato, se a loja for mal gerida, é possível que a indústria sofra com a falta de sucesso da operação. Mas para evitar isso, basta optar por lojistas com um bom perfil.

Se você curtiu este artigo, continue acompanhando o blog do FoccoLOJAS! Ou inscreva-se na nossa newsletter e receba sempre artigos especiais.

gestão de rede de lojas de móveis

Deixe um Comentário

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar

setor-de-lojas-de-moveisindicadores para rede de lojas de móveis