Como administrar uma loja de móveis? Veja quais erros não cometer

Qualquer dono de estabelecimento comercial que deseja realizar boas vendas e manter um caixa positivo precisa saber como administrar um comércio. O que não é diferente para uma loja de móveis. Pode não ser uma tarefa fácil inicialmente, porém, seguindo um planejamento e tendo auxílio das ferramentas corretas, esse trabalho se torna muito mais simples.

Para que o seu negócio moveleiro flua bem, é necessário ter atenção a diversos pontos. Especialmente no planejamento financeiro. Elaboramos o texto de hoje com algumas dicas sobre como administrar uma loja de móveis, quais os sinais de que o negócio não vai bem e quais erros não podem ser cometidos. Acompanhe!

5 sinais de que o seu negócio vai mal

Se a administração da loja de móveis não vai bem, não tem jeito. O negócio vai começar a dar sinais de má gestão e os problemas começarão a surgir. Por isso, vamos iniciar o texto te mostrando alguns sinais que podem surgir quando o empreendimento vai mal. Eles são uma boa indicação de que seus processos de gestão precisar mudar se você quer ter sucesso no ramo.

As grandes causas da alta taxa de mortalidade de um negócio em seus primeiros anos é a falta de planejamento e a má administração de loja de móveis. Seja por falta de conhecimento ou organização, erros contínuos nas práticas organizacionais comprometem o crescimento de uma empresa e podem fazer com que ela feche as portas.

Porém, quais práticas são essas que podem indicar a má administração em loja de móveis? Abaixo, listamos alguns insights importantes para que você evite erros de planejamento e gestão. Confira!

administrar uma loja de móveis

1. Vendas estagnadas

Normalmente, esse é primeiro sinal de má administração. Pois reflete diretamente no lucro da sua loja de móveis no fim do mês. Quando isso ocorre, é o momento de realizar um levantamento das ações realizadas. E procurar entender as falhas internas e possíveis influências externas sobre o resultado.

Como exemplo de falha interna mais comum podemos citar um atendimento deficiente. Se o vendedor não entende as necessidades do consumidor e oferece o que ele não precisa, as chances de ele procurar por outras opções é grande.

Como influência externa, é possível destacar as tendências e atualizações do mercado. Se a sua loja não acompanha esse fluxo em tempo real, pode perder para a concorrência.

2. Perda de clientes e altos níveis de reclamação

As manifestações dos clientes (sugestões, reclamações e elogios) oferecem a oportunidade para a empresa repensar estratégias. E analisar as ações que são realizadas, de forma a ajustar o que não está dando certo e prevenir os impactos que essas falhas causam para o negócio com o passar do tempo.

Afinal, a opinião do cliente é um reflexo direto da qualidade dos serviços e produtos oferecidos e da relação desse cliente com os vendedores e a loja.

A postura que a sua loja de móveis assume diante da insatisfação de seus clientes a diferencia das demais. Portanto, crie um programa de relacionamento e recuperação dos consumidores para conseguir melhorar suas vendas e anular os impactos negativos que a insatisfação traz.

3. Desperdício de material

Um dos problemas enfrentados por algumas lojas é o alto índice de desperdício de materiais em razão de projetos mal executados. Uma vez que a venda é realizada, é necessária a medição precisa do ambiente que receberá os móveis.

Caso seja necessária alguma intervenção ou ajuste, ele deverá ser acionado pela equipe de vendas. E executado previamente ao fechamento do projeto e envio à produção. Instale um processo onde, a partir desse momento, não seja mais possível realizar alterações. Caso ocorram, elas afetarão diretamente a programação da produção e causarão atrasos e prejuízos financeiros à loja.

4. Caixa no negativo

Para garantir a longevidade e a lucratividade de uma loja, é fundamental que exista um controle financeiro. Ele é um dos aspectos mais importantes a serem estudados para se saber como administrar uma empresa desse tipo. Quando o empresário não se preocupa com esse quesito e comete erros (como usar o capital do negócio para pagar contas pessoais), acaba perdendo o controle do caixa.

Essa falta de controle dificulta que a sua loja detecte possíveis rombos no caixa. E, quando for possível mesmo com a desorganização, significa que a situação já está crítica e muito dinheiro já foi perdido.

Para garantir que o fluxo de caixa esteja equilibrado, tenha como rotina acompanhar a abertura e fechamento financeiro da sua loja. Realize um planejamento dos gastos e nunca utilize o capital da empresa para pagar contas pessoais.

5. Dívidas acumuladas

Por mais óbvio que isso possa parecer, o surgimento de dívidas representa que sua loja está sendo mal administrada. Mesmo com a clareza dessa situação, muitos gestores agem de forma errônea e acabam comprometendo mais ainda o negócio.

A verdade é que muitos empresários recorrem a empréstimos para poder apenas quitar as dívidas. Contudo, poucos utilizam o dinheiro para reestruturar a empresa como um todo e evitar que mais erros aconteçam.

Além do pagamento das contas, é interessante que o dinheiro financiado seja utilizado seguindo um planejamento. E que seja um recurso para investir em tecnologias para salvar seu negócio.

como administrar uma loja

Maiores erros de administração cometidos nas lojas

Citamos os principais sinais de que sua loja de móveis não vai bem. Porém, você sabe quais são os erros que fazem a loja chegar a esse ponto? É isso que vamos te mostrar agora.

Listamos alguns dos maiores erros cometidos pelos empreendedores e orientações de como evitá-los. Assim, você vai saber muito melhor como administrar uma loja.

Não fazer o controle do fluxo de caixa

Não ter o controle do fluxo de caixa é um grande problema para o negócio, pois sem ele não se consegue fazer um planejamento financeiro e nem acompanhar as contas. Um bom acompanhamento das finanças de qualquer negócio conta com o registro minucioso de todos o dinheiro que entra e sai. Só assim é possível saber com maior precisão com o que a loja está gastando, para futuros ajustes, e quanto de fato ela ganha com a venda de móveis.

Além disso, é preciso que ele seja atualizado periodicamente. Se possível, até mais de uma vez ao mês para se ter uma melhor visão.

As informações também devem ser inseridas de forma correta para não gerar dúvidas a quem lê. Por isso, tenha todas as contas a pagar e a receber organizadas e discriminadas. Outro ponto muito importante é não contar com um dinheiro que ainda não entrou.

Ele até pode aparecer em sua previsão, mas essa informação deve estar clara, pois ele ainda não faz parte do seu orçamento.

A melhor maneira de fazer um controle de fluxo de caixa organizado é utilizando um software de gestão, com área exclusiva para a gestão financeira do negócio. Esses sistemas automatizam grande parte do trabalho e reduzem o risco de erros, como veremos a seguir.

Não informatizar a loja

Por menor que seja a sua loja, fazer todo o controle manual abre precedentes para que ocorram muitos erros, tanto nos registros da venda quanto na parte administrativa. A melhor forma de evitar essas preocupações é contando com um software de gestão.

Dessa forma, é possível unificar todos os dados em um único sistema e permitir que haja integração entre as áreas, além de ter mais facilidade no acesso às informações.

Um bom sistema de gestão conta com ferramentas exclusivas para a administração e controle de todas as áreas da loja, como:

  • agenda de entrega, montagem e equipe, com histórico de compromissos da loja e dos vendedores;
  • registro e programação de compras, com informações sobre fornecedores e tabelas de compras;
  • controle financeiro, com contas a pagar a receber, previsão financeira, fluxo de caixa;
  • controle de estoque e de notas fiscais; entre outros.

Com isso, é possível conseguir uma melhoria no planejamento nas finanças. E, até mesmo, podem ser estabelecidas metas de vendas que condizem com a realidade do seu negócio.

Ter vendedores mal treinados

De nada adianta a sua loja ter os melhores móveis do mercado se os seus vendedores não souberem vendê-los. A mão de obra não qualificada é um dos principais problemas de lojas de todos os ramos, pois muitas vezes os donos subestimam a importância dos vendedores. Por isso, o primeiro passo é reconhecer que o trabalho deles é essencial para a manutenção de boas vendas e sucesso do negócio.

É claro que contar com vendedores experientes é parte significativa da estratégia de vendas. Mas isso não significa que você não pode contratar pessoas com menos experiência. Afinal, a própria loja pode oferecer treinamentos e cursos para que os vendedores ganhem mais habilidades.

Algumas dicas de treinamento para os vendedores de loja de móveis são:

  • ensine tudo sobre os móveis, os materiais utilizados e suas utilidades para que o vendedor tenha um bom conhecimento sobre o produto e possa tirar todas as dúvidas dos clientes;
  • defina um guia de vendas para os vendedores, de modo que eles saibam quais os principais passos no processo de vendas, mas sempre podendo adaptá-los de acordo com o cliente;
  • ofereça diferentes formas de treinamento, com livros, vídeos e treinamento prático, para que os vendedores possam praticar de maneira mais realística as suas habilidades;
  • certifique-se de que os vendedores aprenderam o que foi ensinado após cada ensinamento.

Não separar a conta de pessoa física da pessoa jurídica

Um erro muito comum de pequenos empreendedores que estão entrando no mundo dos negócios é manter juntas as contas de pessoa física e pessoa jurídica. Isso significa que a pessoa usa a mesma conta para fazer:

  • as compras de supermercado para casa;
  • comprar materiais para loja;
  • pagar contas de luz de casa e da empresa, e assim por diante.

Essa prática pode causar uma grande confusão financeira, já que fica muito mais difícil identificar os valores gastos para a empresa e para a vida pessoal.

O primeiro passo aqui é criar uma conta distinta para a sua loja de móveis. Isso não é uma obrigação legal, mas o controle fica muito mais fácil dessa maneira. Além de ajudar no controle financeiro da empresa, ter uma conta separada também facilita os trâmites fiscais. Tornando a declaração do Imposto de Renda muito mais simples.

Outro ponto importante é a definição de um pró-labore para você e outros sócios, que é o valor retirado por mês como “salário” dos donos da empresa. Esse valor é passado para sua conta pessoal, e aí pode ser gasto com seus gastos fora da loja.

Fazer promoções e descontos sem planejamento

O que qualquer cliente mais gosta é de uma boa promoção, não é? Por isso mesmo que os donos de loja estão sempre buscando motivos e maneiras de oferecer um desconto para atrair mais clientes. Mas isso não pode ser feito de qualquer maneira, se não pode trazer sérios prejuízos financeiros para o estabelecimento.

Saber como planejar promoções e descontos é parte essencial de como administrar uma loja. Antes de mais nada, é preciso que o preço oferecido durante a promoção seja suficiente para, no mínimo, garantir a operação do negócio. A questão aqui é decidir se a promoção será apenas uma jogada de marketing. Ou se a loja espera também lucrar nesse processo.

Outro ponto importante do planejamento é definir quanto tempo a promoção vai durar: horas, dias, semanas. Isso depende:

  • da época do ano,
  • do estoque da loja,
  • da chegada de novos produtos.

Se o objetivo é aumentar as vendas e conquistar clientes, a promoção deve ser rápida. Se a meta for o lançamento de produtos, deve começar assim que os produtos chegam e durar até acabar o estoque.

Não investir em marketing e divulgação

Pode parecer óbvio, mas vale ressaltar. O marketing e a divulgação são etapas imprescindíveis em qualquer negócio. E não podem ser esquecidas na administração da sua loja de móveis. Afinal, você precisa de clientes para que o negócio funcione. E o marketing é a maneira de chegar até esses clientes.

Desde o início do negócio, é preciso destinar uma parte dos investimentos para a sua divulgação. No começo, pode ser que a estratégia de marketing seja mais simples. O suficiente para que a loja comece a ganhar notoriedade. Com o tempo e com a chegada do lucro, o dinheiro pode ser investido em ações mais elaboradas e com maior retorno.

O ideal aqui é contar com o apoio de especialistas na área, para a montagem de um plano de marketing para o negócio. Assim, será possível fazer um estudo dos clientes em potencial, como alcançá-los e atraí-los para a loja, entre outras estratégias.

Caso você não tenha domínio dessas práticas e precise de uma ajuda profissional para saber como administrar uma loja de móveis, procure uma empresa de consultoria. Esses profissionais estão capacitados para promover a reestruturação e o crescimento da sua loja por meio de práticas efetivas e treinamentos.

E você, sabe de mais algum erro comum cometido na administração de lojas de móveis ou de outro ramo? Então, deixe um comentário no post e compartilhe com a gente a sua experiência!

como administrar uma loja

Deixe um Comentário

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar

tendncias-de-moveis-planejadoscliente-fiel