9 dicas de como montar um fluxo de caixa para loja de móveis

Independentemente do tamanho ou do tipo de sua empresa, o uso do fluxo de caixa é essencial para que você controle suas finanças e entenda melhor o fluxo de recursos na sua loja de móveis.

Neste post, você vai ver 9 dicas de como montar um fluxo de caixa para sua loja de móveis planejados. Além de evitar erros na elaboração, você ainda vai compreender algumas outras funcionalidades dessa ferramenta financeira essencial na gestão. Acompanhe!

1. Escolha um período e separe os saldos iniciais

A escolha de determinado período para o início do controle do fluxo de caixa para loja de móveis é essencial. A partir desse momento, é preciso registrar todas as entradas e saídas de recursos. Além disso, você precisa separar todos os saldos iniciais. Não só de caixa, mas também de contas correntes. Pois elas representam o fluxo de valores monetários que transitam por sua empresa. A partir da escolha de uma data e da separação dos valores, é só anotar todos os saldos iniciais e seguir para a próxima etapa.

2. Separe e registre as entradas e saídas

Com o uso de uma planilha eletrônica ou, de preferência, um software de gestão, separe todas as entradas e saídas de recursos e comece a registrá-las. Após considerar os saldos iniciais, na coluna de entradas do seu fluxo de caixa, você registra todos os valores efetivamente recebidos. Eles são, geralmente, representados por valores de clientes. Já na coluna de saídas, você anota todos os pagamentos que envolvem o caixa e as outras contas que representam recursos financeiros.

3. Fuja das dívidas o quanto antes

O maior inimigo de um fluxo de caixa saudável é ficar em débito por muito tempo. Se você atrasar o pagamento, então os juros começam a se acumular, e você terá mais e mais dificuldades para quitar a dívida no futuro. Sem falar que isso pode atrapalhar bastante as suas contas ao longo do caminho.

Para evitar que uma dívida comece a crescer, o melhor a fazer é removê-la do seu orçamento. A menos que haja alguma oportunidade de investimento muito boa ou você precise do dinheiro para manter seu negócio funcionando, essa deve ser a sua principal prioridade para os meses seguintes.

4. Divida as despesas e receitas por categorias

Uma dica importante e que pode auxiliar no processo de gestão é a separação das despesas por categorias. Assim, você pode entender melhor como estão seus gastos com contas de consumo, como telefonia, internet e energia elétrica, ou com salários de funcionários e outros gastos da loja.

Você também pode separar os clientes da loja de móveis. Isso torna possível conhecer aqueles que têm uma maior movimentação, como eles estão pagando suas dívidas, entre outras análises.

5. Apure o seu saldo final

Quando você confrontar os saldos iniciais com as entradas e saídas de determinado período, você terá o seu saldo de fluxo de caixa da loja de móveis. Dê preferência à elaboração diária — aquele que mostra como está a movimentação do dia da sua empresa. Ele também permite saber o que realmente você tem de recursos disponíveis.

Neste ponto, você pode começar a trabalhar com as sobras de caixa. Utilize-as para adiantar pagamentos, por exemplo, e conseguir descontos, ou ainda investir o dinheiro que não está sendo usado em alguma aplicação financeira. Você também pode fazer algumas projeções que lhe ajudarão a analisar o desempenho e a programar o futuro de sua loja de móveis.

6. Agende os pagamentos com antecedência

Enquanto você planeja seu fluxo de caixa, acompanha sua receita e apura seu saldo final, também é uma boa ideia já ir agendando o pagamento de algumas despesas comuns, principalmente as contas de luz, água e internet que sua loja utiliza, assim como qualquer outro gasto com fornecedores e manutenção de serviços.

A importância disso é simples: não atrasar os pagamentos. Deixar para fazer tudo manualmente incorre no risco de você se desorganizar, haver um problema no sistema e o pagamento continuar pendente. Deixar esse tipo de coisa passar pode levar a um prejuízo muito elevado. É melhor ter a garantia do agendamento.

7. Faça uma projeção para o futuro

Se você quer assegurar a longevidade e o crescimento da sua loja, o mais importante é incluir uma projeção para seus orçamentos futuros. Não há como montar um fluxo de caixa de longo prazo sem isso.

Com base nas suas entradas e saídas atuais, além de algumas expectativas e tendências de mercado, você deve colocar no papel o quanto espera que seja o seu orçamento para os períodos seguintes. Dessa forma, você também pode estabelecer um plano de ação para investimentos de prazo mais longo, maximizando seus resultados ao longo do tempo.

8. Evite números imprecisos

Um erro bem comum na hora de montar um fluxo de caixa no varejo é achar que apenas uma estimativa ou aproximação já é o suficiente para fazer um bom planejamento. Pode até ser que isso não gere consequências em um negócio bem pequeno, mas aqueles centavos a mais ou a menos acumulam-se bem rápido à medida que a sua loja cresce.

Se um produto foi vendido por R$99,99, então não registre ele como R$100. A precisão dos valores é importante quando há algumas dezenas ou centenas de entradas e saídas ao longo do mês — especialmente se você pretende fazer algum reinvestimento em sua loja no futuro.

9. Invista em tecnologia

Por fim, mas não menos importante, considere investir, também, em uma ferramenta para ajudar a administrar as finanças. Afinal, ninguém espera que você tenha todas essas informações de cabeça, nem consiga dar conta de tudo apenas com papel e calculadora.

Ao contar com um software de gestão adequado, você pode monitorar melhor o fluxo de caixa, assim como a movimentação de produtos e o índice de satisfação dos clientes. Essas são coisas muito importantes para assegurar o sucesso do seu negócio para os próximos anos.

Neste post, você viu como montar um fluxo de caixa para loja de móveis é bastante simples. Basta comparar os saldos iniciais de recursos financeiros com as entradas e saídas do período. Mas, para isso, você deve tomar alguns cuidados, como a inserção diária dos dados, o uso de um software de gestão e a elaboração de algumas projeções.

Gostou do artigo? Então, aproveite para conhecer, também, o nosso post sobre como realizar a previsão financeira da sua loja e otimize seus resultados agora mesmo!

otimize-as-vendas-da-sua-loja

Deixe um Comentário

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar

nfc-eloja-de-moveis