Conheça 7 desafios do varejo depois da pandemia e saiba como superá-los

Entre as principais estratégias implementadas pelo governo com o intuito de evitar o contágio provocado pela disseminação do coronavírus, estava o isolamento social, fazendo com que grande parte do comércio não essencial fosse fechada. Dessa forma, é essencial conhecer os principais desafios do varejo depois da pandemia e as formas de superá-los.

Isso porque, para se adaptarem à nova rotina de quarentena, os clientes tiveram que desenvolver novos hábitos de consumo, e o mercado lançou novas tendências, como forma de tentar fazer com que os negócios permanecessem operando, reduzindo ao máximo os impactos provocados pelas limitações impostas e mantendo o público com as suas demandas atendidas.

Pensando nisso, elaboramos este conteúdo para mostrar os 7 principais desafios e as práticas que podem ser implementadas para a empresa se reinventar e manter sua competitividade. Acompanhe!

1. Retomar o aumento das vendas no varejo depois da pandemia

Como já foi dito, a pandemia modificou os hábitos de consumo dos clientes, fazendo com que eles percebessem a praticidade e demais vantagens proporcionadas pelo e-commerce. Sendo assim, diversos itens têm sido cada vez mais adquiridos pela internet, o que aumenta o número da fidelização dos consumidores com essa modalidade de compra, principalmente quando a experiência vivenciada é positiva.

Observando esse novo cenário, não há dúvidas da importância de o varejo se adequar à realidade, colocando em prática o conceito de omnichannel, que se trata de uma medida de integração entre lojas físicas, virtuais, ferramentas digitais, aplicativos, redes sociais, entre outros, disponibilizando ao consumidor a possibilidade de acesso por meios online e offline, conforme suas demandas.

Entre seus benefícios, está o oferecimento ao público da chance de satisfazer às suas expectativas e suprir suas demandas quando e onde preferir.

2. Gerenciar a logística e a cadeia de suprimentos

Principalmente pelo fato de contar com vendas online para alavancar os resultados das vendas no varejo depois da pandemia, é necessário que o varejo assegure que os produtos e serviços oferecidos aos clientes chegarão até eles no prazo acordado.

Nesse caso, é preciso contar com parceiros que vão auxiliar no processo, por exemplo, utilizando o marketplace como forma de estabelecer seu comércio digital dentro de uma grande companhia e, assim, aumentar a carteira de clientes.

3. Implementar um bom rastreamento do estoque

Um erro grave que pode acontecer é o cliente ver um item disponível no site, tentar comprar e receber uma mensagem de que ele está indisponível no estoque. Para evitar que isso ocorra, é essencial implementar um controle de estoque efetivo.

Pela grande quantidade de produtos comprados via e-commerce, os varejistas precisam se esforçar para atender a todas as demandas dos clientes, principalmente com a abertura dos estabelecimentos físicos.

Com o objetivo de não perder os consumidores pela falta de mercadorias nos estoques, as empresas podem contar com o auxílio da tecnologia, já que existem diversas ferramentas que podem proporcionar uma gestão eficaz de estoque para acompanhar as entradas e saídas dos itens.

4. Reaproximar o cliente da empresa

É preciso que o estabelecimento aposte na questão da humanização, preocupando-se em entregar o melhor para o seu cliente, além de estar disposto a oferecer os melhores caminhos para solucionar problemas e manter a satisfação do público, evitando que intercorrências possam afetar a imagem que o cliente tem da marca.

Para manter esse relacionamento ainda mais próximo, a empresa pode adotar recursos tecnológicos, como a inteligência artificial e os chatbots, para gerar uma resposta mais rápida ao contato dos consumidores com a loja.

Também é possível manter uma presença mais ativa nas redes sociais para divulgar produtos e serviços, considerando que cada dia que passa as pessoas estão mais presentes nesses canais, sendo uma ótima forma de engajamento e comunicação.

5. Manter um controle rígido dos custos

A maioria das empresas sofreu impactos consideráveis no faturamento devido à pandemia, seja por não conseguirem manter os estabelecimentos físicos abertos, seja por não contarem com o serviço de e-commerce, seja pela falta de poder de compra do seu público principal, entre outros.

Nesse caso, é importante manter um controle rígido dos custos para alinhar a precificação dos seus produtos e serviços com base no praticado no mercado, definir a margem de lucro e entender os gastos que podem ser mitigados ou excluídos.

Um software de gestão pode ser um bom parceiro nesse momento, já que, por meio dele, é possível entender a quantidade de vendas do último período, o fluxo de consumidores, os itens mais demandados e, por meio desses dados, receber insights relevantes que vão possibilitar uma decisão mais acertada para impulsionar as vendas e conquistar uma boa lucratividade até as coisas voltarem ao normal.

6. Estabelecer um novo modelo de negócio

O setor varejista é muito concorrido e, além de pensar na loja virtual para ofertar produtos e serviços, é preciso pensar em longo prazo, ainda mais depois do fim da pandemia, para não perder os clientes para a concorrência. O estabelecimento que não executar um modelo de negócio mais sustentável vai se deparar com muitos problemas para captar novos consumidores e fidelizar os já existentes.

Com o surgimento dos novos hábitos de consumo e dos perfis dos clientes, a inovação é um aspecto cada vez mais relevante no segmento. Por isso, é necessário estar sempre atualizado em relação às tendências, às parcerias que podem dar certo e à adoção de soluções eficientes.

Dessa forma, a empresa vai estar preparada para superar os desafios que surgirem no caminho.

7. Entregar valor aos clientes

Ao contar com uma boa ferramenta, é possível colher dados sobre as necessidades e as expectativas dos consumidores, que podem ser alinhadas com as estratégias da empresa para sobreviver pós-pandemia de maneira sustentável.

Assim, fica mais fácil entregar valor ao público, já que isso é extremamente relevante nesse momento, afinal, com as dificuldades passadas, as pessoas se tornaram mais exigentes, além de haver uma busca da concorrência em recuperar os prejuízos sofridos, o que vai exigir mais esforços do negócio para se destacar no mercado.

Nos dias atuais, os clientes não querem somente adquirir um produto, mas saber que o estabelecimento escolhido fez de tudo para oferecer as melhores soluções, sempre se preocupando em fazer com que eles tenham a melhor experiência possível.

Agora que você entende melhor quais são os desafios do varejo depois da pandemia e como superá-los, é importante encontrar as melhores estratégias conforme a realidade da empresa e, assim, aproveitar as situações para inovar, conquistar uma recuperação mais rápida e se destacar no mercado.

Achou este artigo interessante e quer aprender mais sobre novos assuntos? Então, siga as nossas redes sociais para ficar por dentro de todas as publicações. Estamos no Facebook, no Instagram, no Twitter e no YouTube!

Deixe um Comentário

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar